Junta de Freguesia de Aldreu

História

Aldreu

 

Situada na bacia orográfica do Neiva, junto à extremidade Noroeste do concelho, a toponímia da freguesia da Aldreu é suficiente para provar que o povoamento no respectivo território é anterior ao século XII. Junto ao limite desta freguesia com a de Forjães (Esposende) regista-se o topónimo Madorra, respeitante a um populoso lugar meeiro daquelas duas paróquias. Até ao presente, nenhum monumento megalítico foi ali encontrado, contudo, é de crer que naquele lugar terá existido uma “mamoa”, até porque na vizinhança se registaram alguns desses antigos monumentos. De facto, a arqueologia da vizinhança especialmente marcada por castros, leva a considerar um povoamento local ainda mais recuado, de épocas romanas. Na parte meridional da freguesia, no lugar do Souto, muito perto do Mosteiro de Palme, passava uma antiga estrada romana.

Ao que parece, Aldreu ter-se-á designado primitivamente apenas pelo seu orago, Santiago, sendo que aparece registada nas “inquirições” de 1220 como “de Sancto Jacob de Palmi”. O composto “de Palmi” deve-se ao facto de Aldreu estar naquela época integrada, no todo ou em parte, no Couto do antigo Mosteiro de Palme, que se deve atribuir a um dos monarcas do século XII, provavelmente D. Afonso Henriques.


© 2022 Junta de Freguesia de Aldreu. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • Desenvolvido por:
  • GESAutarquia